Homens

Homens são meninos. São crianças fingindo que sabem o que fazem. Talvez eu conclua isso baseado na ingênua afirmação “homens não choram”, que geralmente é dita com lágrimas nos olhos. Homens choram. Homens sentem medo. Homens falham.

Talvez, a cada dia que passa, eu me torne um homem. Pouco a pouco. Vagarosamente moldando a insegurança do meu ser.

Todo homem é um Atlas.

Carrega consigo o peso do mundo  nos ombros, um constante martírio da responsabilidade e da pressão.

Todo homem é um herói.

Não por salvar outrem, mas por cumprir seu papel sem falhar, mesmo que machuque. Mesmo que aqueles que o circundam não saibam do poder que um homem carrega, não se deixando perder pelo caminho tortuoso e sem abaixar a cabeça ante o séquito fantasmagórico dos problemas cotidianos.

Todo homem é um garoto.

Inocente e pueril, sensível e energético. Muitas vezes inseguro, sim, mas deveras sorridente.

Por detrás de toda voz grave há um choro que clama pela mãe.

Através de todo olhar rígido há o brilho infante, como um diamante, ansiando por algo mais.

Atrás de todas as mãos marcadas pelo trabalho há sempre um anseio pelo brinquedos mais divertidos.

E por dentro de todo peito cansado e ofegante há um coração que bate como o rufar dos tambores mais reverberantes.

Um brinde aos garotos.

Anúncios

19 comentários sobre “Homens

  1. Só li verdades! Tu conseguistes transmitir em simples palavras, o que, acredito, a maioria dos homens tem vergonha de dizer. Amei o texto, parabéns!

  2. Nossa! Parabéns, de verdade… não tem jeito, você escreve bem mesmo! kkkk
    Não para de escrever não viu?

  3. Ah, Henrique. Você passa sua mensagem para os leitores, e com ela mostra seus medos, pensamentos, sua própria essência. E faz isso de uma maneira tão simples que chega a parecer fácil falar sobre si, e ao mesmo tempo de experiências (mesmo que não seja de forma explícita), do que te faz o homem que é hoje. Tudo que você escreve é aagradável de se ler.
    Boa sorte em seu trabalho. Espero ver publicações suas em breve.

    • Muito obrigado, Carol! Significa muito pra mim saber que as pessoas tem apreciado o meu trabalho e tem pensamentos tão positivos sobre os frutos dele. E sobre as publicações… bem, que sabe em breve? 🙂

  4. Amei, como sempre!! Elfo, você escreve muito bem, você tem um talento único, nunca vi textos como os seus, eles nos deixam pensativos, nos fazem refletir, você consegue arrancar emoções com poucas palavras. Nunca pare de escrever, você tem potencial para ser o futuro Carlos Drummond de Andrade…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s