Gente Pequena

Sou uma criança. Uma figura pueril e inocente, que, mesmo breve, ostenta o fulgor de uma chama.

Sou garoto que nunca cresceu. Sou menino, sou pequeno.

Não tem problema, ninguém precisa ser grande.

Ninguém precisa crescer.

Homens são meninos pensando que são soldados de chumbo. Viva as crianças! Pois, além do futuro, elas são o passado e o presente. Somos nós. Todos nós.

Somos pequenos e estamos cansados de pedirem para que sejamos gente grande. Somos gente pequena!

Gente pequena é feliz.

Gente pequena sorri.

Gente pequena sabe ouvir.

Aprender, amar.

Gente grande é sempre triste, sempre quieta, sempre má. Precisa se lembrar da sensação de descoberta que é pisar com os pés descalços sobre a areia quente da praia. Da luz do sol refletida nas ondas do mar se quebrando. Renovação.

Precisa parar com  pirraça.

Tem a necessidade de se machucar de novo, de sentir dor, de descobrir, de se esconder, de se encontrar.

Gente pequena sabe.

Gente pequena sabe de tudo.

Gente pequena sabe que gente grande precisa aprender a parar de chorar.

Anúncios

4 comentários sobre “Gente Pequena

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s